O primeiro dia da sua carteira é o dia mais caro de todos.

Isso ocorre porque 100% do seu patrimônio precisa ser alocado, gerando custos com a compra inicial dos ativos. Esse custo não é cobrado pela Vérios, ele faz parte do que você pagaria investindo por conta própria.

Aportes adicionais

Depois da alocação inicial, os rebalanceamentos e os aportes  adicionais movimentam parcelas menores do seu patrimônio, e os custos são pequenos. Geralmente passam sem ser percebidos, diluídos na movimentação do dia.

Não se preocupe - os custos iniciais são compensados logo nas primeiras semanas da carteira. No total, você não pagará mais que 0,95% ao ano, já inclusos nesse valor a remuneração da Vérios e os custos em que sua conta incorre na corretora.

Alocação inicial: Tesouro Direto

No Tesouro Direto, há dois fatores que podem afetar a rentabilidade do seu primeiro dia: spread e variação de preço.

Spread

Os títulos do Tesouro Direto possuem todos dias os seus preços de compra e os seus preços de venda. Existe uma pequena diferença entre o preço de compra e o preço de venda de cada título: o preço de compra é, por regra, mais alto que o preço de venda. A diferença entre eles é o que o mercado chama de spread

Uma das funções do spread é evitar que as pessoas fiquem especulando com Tesouro Direto, comprando e vendendo muitas vezes em períodos curtos. O spread torna a compra um pouco mais cara que a venda, reduzindo possíveis ganhos quando as operações são muito frequentes. 

A sua posição em Tesouro Direto é calculada sempre pelo preço de venda. No primeiro dia, você compra os títulos pelo preço de compra, e depois vê sua posição pelo preço de venda, que é levemente menor. Por isso, é normal ter, no primeiro dia, um pouco menos dinheiro do que o valor que foi transacionado (comprado). 

Variação de preço

Além do spread, a oscilação de preços dentro do primeiro dia, se for muito positiva, pode compensar essa pequena perda do spread. Se for negativa, pode acentuá-la.

Alocação inicial: renda variável

Na renda variável, há dois fatores que podem afetar a rentabilidade do seu primeiro dia: taxa de corretagem e variação de preço.

Taxa de corretagem

Cada compra de ETFs gera uma taxa de corretagem, cobrada pela corretora. Você pode vê-lo na aba CUSTOS, identificado como um custo de TRANSAÇÃO. Esse custo não é cobrado pela Vérios, ele faz parte do que você pagaria investindo por conta própria.

O valor inclui taxa de corretagem e todos os custos adicionais colocados pela B3 (antiga Bovespa) e pela corretora, como os repasses de ISS/PIS/COFINS e os emolumentos da B3.

Variação de preço

Além do spread, os ativos comprados em bolsa já passam por mudanças de preço ao longo do primeiro dia. A sua posição em ETFs é calculada com o preço de fechamento do dia, e não com o preço de compra. A oscilação de preços dentro do primeiro dia (entre a compra dos ativos e o fechamento do dia), se for positiva, pode compensar a perda gerada pela taxa de corretagem. Se for negativa, pode acentuá-la.

-----

Essa resposta foi útil? Resolveu sua dúvida? Se sim, por favor, avalie positivamente abaixo. Se não, deixe sua avaliação negativa para que a gente venha melhorar esse texto. Obrigado!

Encontrou sua resposta?