Os custos da sua carteira inteligente são descontados sobre o patrimônio (valor total investido).

Um exemplo prático: se você investiu R$ 50 mil, irá pagar ao todo R$ 475 reais em custos no ano, ou em média R$ 39,60 por mês. Conforme seu patrimônio for crescendo, o cálculo dos custos devidos considera de forma proporcional o novo valor total investido.

Digamos que após um ano sua carteira tem R$ 80 mil devido aos novos aportes que realizou e à valorização dos seus investimentos. Agora, o custo total a ser cobrado ao longo do ano será de R$ 760.

Vale lembrar que os custos totais (somando a Vérios, a corretora, a BM&FBovespa e os administradores dos ETFs) são limitados a 0,95% ao ano sobre o valor investido. A título de comparação, nosso custo corresponde em média à metade da taxa de administração cobrada por um fundo multimercado.

Essa é a forma mais conhecida de cobrança de custos, similar ao modo como ocorre a cobrança da taxa de administração em um fundo de investimento: calculada diariamente e descontada mensalmente. A diferença é que nos fundos há taxas dos ativos e outros custos escondidos, que não são reportados para você, e na Vérios você tem acesso a todas as cobranças em sua carteira de investimentos de forma transparente, basta logar em nosso sistema.

Saiba mais sobre custos: https://verios.com.br/custos/

Ou veja mais informações no vídeo abaixo:

Encontrou sua resposta?