Sim, como em toda aplicação financeira com algum componente de renda variável. Os ativos que compõem sua carteira podem valorizar-se ou desvalorizar-se, dependendo de suas características e das condições do mercado. Temos 5 níveis de risco, os mais altos podem sofrer perdas maiores, nos níveis mais baixos as perdas são bem mais raras, porém em intervalos de poucos dias, elas podem acontecer.

Os títulos públicos do Tesouro Direto são ativos de renda fixa, mas, se você se desfizer dos papéis antes do vencimento, estará sujeito ao seu preço de mercado.

Já as cestas de ações (ETFs) são ativos de renda variável e, naturalmente, têm volatilidade mais alta. Quanto maior o nível de risco da carteira, maiores são as oscilações de ganhos e perdas.

Por isso é tão importante ter uma carteira diversificada: ao se posicionar em diversas classes de ativos, você estará pronto para aproveitar os momentos de alta do mercado e, nos momentos mais difíceis, terá seu risco diluído entre diferentes classes de ativos.

Encontrou sua resposta?